Quantidade de pessoas que seguem este blog:

Seja um seguidor deste blog (preencha com seu e-mail)

Professora Lúcia França - primeira dama e presidente do fundo social do Estado de São Paulo - recebe instituições, ativistas e familiares de autistas

Na tarde desta sexta-feira (31/08/2018), a primeira dama e presidente do FUSSESP Profª Lucia França, recebeu na residência oficial, um grupo de quase 30 pessoas para discutirem sobre as pessoas autistas. O grupo era composto por representantes de instituições localizadas em várias regiões do estado, ativistas pela causa e familiares de autistas. A reunião foi promovida pela Dra. Regiane Souza Neves, que além de profissional e especialista na área de educação e saúde mental é ativista há mais de 10 anos pela causa e desenvolve formação continuada sobre inclusão para profissionais da educação e da saúde.



Estavam presentes representantes das instituições ABRAAC Associação Brasileira Autismo e Conexões representada por sua presidente nacional Rosana Rossato e suas diretoras nacionais Sheila Marcondes e Marli Garcia; SEMEAR e CRESCER representadas por Bianca Rezende, Carolina Clementino e Talita Maria da Silva; AMAI AZUL representada por Edni Moreira; AUMA representada por Cássia Guimarães e Maria Troche; APDCA Associação de Pais e Amigos dos Cidadãos Autistas representada por Sabrina Spinelli.

Os familiares presentes fizeram importantes comentários a respeito de suas experiências com seus filhos e suas lutas diárias por inclusão, que são, José Alberto Batista Cordeiro, Ana Maria, Regina Conrado, Priscila Oliveira, Eliana Maria, Maria do Carmo e Leopoldina Martins.

Durante as três horas de conversa, a anfitriã Profª Lúcia França, que tem formação em Pedagogia e Inclusão, acolheu com muita sensibilidade todas as demandas e se posicionou favoravelmente a uma das principais pautas que é a implantação de centros de referência para atendimento de autistas.

Durante a reunião Giovanna Lima de 15 anos, acompanhada pela mãe Elaine Lima, deu seu relato de como é ser autista na sociedade em que vivemos e de como se sentiu quando obteve seu diagnóstico, presenteou a primeira dama com um lindo desenho e pra finalizar a reunião demonstrou um dos seus vários dons cantando uma linda música.

“Recebi todos para entender um pouco mais sobre a doença, as necessidades dos portadores e suas famílias, e para juntos encontrarmos alternativas que auxiliem no tratamento e no dia a dia das pessoas que apresentam esse transtorno. Meu reconhecimento a essas mães guerreiras, que não medem esforços para lutar pela saúde, bem-estar e melhor qualidade de vida dos seus filhos. A presença na reunião de um único homem (pai) confirma a força da mulher. Minha gratidão pelos depoimentos e pela confiança. Estaremos juntos nessa luta por nossos Autistas!”, disse a primeira dama Profª Lúcia França encerrando a reunião.

No fim dos anos 1980, uma a cada 500 crianças era diagnosticada com autismo. Hoje, a taxa é uma a cada 68. São mais de 300 mil autistas diagnosticados só no Estado de São Paulo.

Por: Marcelo Neves ( Portal - A Rede de Notícias)